16.4.14

O Estilo das Garotas do Haim

Para quem não conhece, a banda Haim é composta por três irmãs, Este, Alana e Danielle, totalmente talentosas e estilosas. No palco eles esbanjam intimidade com seus instrumentos: guitarra e baixo. É realmente incrível vê-las tocando, além disso o timbre de voz delas é muito bom e as músicas são gostosas de ouvir sendo ao mesmo tempo de qualidade. E para mostrar ainda mais o girl power das irmãs elas ainda tem um senso de estilo muito bom: misturam o básico com  peças em alta hoje me dia. Nos shows, vejo um pouco dos anos 70, tanto na roupa quanto nos cabelos, maravilhosos por sinal.
Get the Look: HAIM

Get the Look: HAIM por gicostanti usando ASOS

Sou viciada no estilo das garotas, seja nos palcos ou no dia-a-dia. Pouca gente consegue ousar com peças tão simples e criar um look incrível! Vejo muito do folk, boho e anos 70 nos looks e ao mesmo tempo toda essa inspiração é combinada com peças também atuais. As peças cut out são marcas da Este, tanto nos vestidos quanto nos tops, são peças que tem uma sensualidade porque mostra pele, mas não demais. A saia godê também aparece muito e no modelo mais simples e casual possível. As garotas também apostam muito nos jeans, seja o boyfriend - mais largo e surrado - ou no skinny preto justinho. Danielle, a minha favorita, é a que mais abusa da inspiração seventies: com camisas com as mangas mais abertas, kimonos, chapéus floppy e camisetas mais surradas. As irmãs também abusam dos crop tops, que quando não são combinados com as saias, aparecem em conjunto com shorts de cintura alta, com cara que calça antiga que foi cortada, sabe? Ah, a jaqueta ou colete de couro não falta nos looks, mas vez ou outra vemos uma jaqueta jeans e especialmente jaquetas bomber. Falando de estampas vi muitos girassóis e margaridas em tops, saias e vestidos, além das peças listradas ou poás bem pequenos. O cinto com inspiração western, os óculos redondos e o batom vermelhão também são marcas registradas do trio! Não dá para esquecer das botas: cut out, chelsea, coturnos...



Jeans boyfrined e vestido estampado com - surpresa - botinhas! 



HAIM | via Tumblr



Acima, muitos looks total black, com botas, jaquetas e coletes de couro e "quebradas" com peças em branco, jeans ou estampas. 



Olha aí o cut out e a barriguinha de fora! O mais incrível é que elas ficam maravilhosas usando apenas peças básicas, o que, infelizmente, não acontece com todos os mortais. 


20140412-coachella24-x595-1397317415

Logo acima estão fotos de dois show feitos, a última aliás é do Coachella, que aconteceu no último final de semana, ah, o show foi incrível, vejam! Nos shows os looks são bem confortáveis, nada de super produções. O make segue a mesma linha: cara limpa! Mas claro, sempre há espaço para um batom vermelho. Botas, shorts, saias rodadas e blusas bem leves e frescas são a combinação perfeita e ainda possibilitam que as garotas mostrem ainda mais seus respectivos talentos com os instrumentos. 



Quando olho para esse foto só consigo ver a Alana e seu look incrível: all star surrado, hot pants, cintão, crop top + coletinho e chapéu folk/boho lindão! Minha vontade é sair assim todo o dia! 



haim - Google Search

Nas fotos acima é fácil de notar a presença dos cintos western, camisetas básica e botinhas maravilhosas! 

Para quem nunca ouviu a banda minha única dica é: corra para o YouTube agora! Ah e por favor, assistam ao show delas no Coachella desse ano, tá fácil de achar no YouTube e tenho certeza que vocês vão amar! Então por hoje é isso, beijo, Gi. 


8.4.14

Comprando em Brechós!

Se tem uma coisa que eu amo fazer é caçar brechós pela minha cidade e fuçar bastante neles! Sou uma grande fã desses lugares, que além baratos - na maioria das vezes - eles ainda possuem várias peças difíceis de encontrar ou aquelas mais diferentes, que na verdade acabam sendo únicas.

Infelizmente muita gente ainda tem um certo preconceito sobre comprar em bazares/brechós, por isso resolvi reunir nesse post algumas peças que já comprei em brechós aqui mesmo no interior. O legal é saber que sempre dá para customizar as peças também: cortando uma calça, apertando uma saia, encurtando um vestido... Já que as peças geralmente são mais baratas então ninguém acaba saindo no prejuízo por ter que arrumar alguma roupa.

Algumas dicas para achar peças bem legais é entrar em qualquer porta que esteja escrito "brechó" ou que tenha uma arara de roupas penduradas. É lógico que se o lugar for organizado ajuda, mas é sempre bom tem paciência para fuçar e garimpar algo realmente legal. Acho que o único ponto importante é verificar se o lugar é no mínimo um pouco higiênico e sempre - sempre!!! - lavar as roupas logo depois de comprar. Se você está louca para encontrar peças de marcas com preço de feira vá à bazares de igreja ou bazares mais pequenos, muita gente que organiza esses bazares mal sabe que está vendendo um jeans Levi's por 5 dilmas. Outra dica é ter muita paciência para procurar! Ah, e se você descobrir um brechó pertinho da sua casa não olhe todo de uma vez, vá descobrindo as peças aos poucos e comprando aos poucos também!

Eu nunca fui à brechós grandões, como o B. Luxo em São Paulo, mas quem já foi diz que é demais: as roupas podem não ser baratas, mas a qualidade e o número que peças realmente únicas e autênticas é enorme, além de com certeza esconder em suas araras aquelas tendências que a gente vê na gringa mas não acha no Brasil.

Outra dica legal, porém bem egoísta é que, assim como lojas de discos, brechós também são mais legais quando são secretos. Se você encontrar um brechó maravilhoso não saia espalhando para todo mundo! hahaha Pode parecer bem mesquinho, mas já não é super difícil achar peças legais por preços super baratos?



Essa saia (a qual a foto saiu horrorosa, me perdoem!) era bem mais larga e reta, então eu pedi para a minha avó apertar na lateral para ela ficar um pouco mais ajustada. Eu gosto bastante dela porque ela não marca o corpo como a maioria das saias bandage, porque tem um tecido mais grossinho, ótima para o inverno!


Quem me conhece sabe que eu tenho um amor enorme por blusas listradas, essa é a terceira que eu comprei ultimamente porque, convenhamos, 5 dilmas é bem baratinho para uma blusa dessas. Ela é bem folgada e tem um tecido muito gostoso. 


Essa saia eu comprei há pouco tempo e os únicos problemas dela é que a cintura ficou um pouco grande e o comprimento vai precisar ser diminuído. De resto eu amei tudo, tanto o tecido quanto a estampa. E atrás ainda tem uns detalhes de botões enfileirados na vertical. 



Esse short de cintura alta eu acredito que a maioria de vocês já viu em algum look do dia. Ele é meu favorito e eu comprei a calça há um tempão! Eu lembro de ela ter ficado bem grandona, mas quando cortei ele ficou certinha na coxa e na cintura (ah, o segredo é cortar a barra em V bem sutil). O que eu mais gosto sobre esse short é que foi um super achado, já que não consigo encontrar nos shoppings de jeito nenhum! 


Acredito que essa tenha sido a minha primeira compra em brechó. Brechó esse indicado por uma amiga minha! Esse blazer é bem folgadinho, tem ombreiras, essa estampa linda, é quentinho e ainda custou 15 reais apenas! 


Essa camisa todo mundo também já conhece. Sempre ficava procurando por uma camisa jeans clarinha e leve nas lojas de departamento mas nunca encontrava, até que achei essa em um bazar que eu estava fazendo com minhas amigas há um tempão atrás. Eu tive que pegar essa peça para mim!



Aposto que se alguma loja como a Zara ou a Topshop estivesse vendendo uma camisa dessas ela não sairia por menos de 100 reais, mas - pasmem - ela custou apenas 20 reais. Essa foi daquelas roupas em que acontece um amor à primeira vista, comprei recentemente e já pensei em vários looks para usar com ela. 


Essa bolsinha é bem básica mais eu amei o modelo dela! E esse lenço, que na verdade a minha mãe divide comigo, é fininho e de um tecido bem gosto e fresco e é com certeza um achado muito bom!

Bom gente, é isso! Eu realmente espero que vocês tenham curtido o post! Eu quero saber se vocês compram bastante em brechós e que peças já encontraram! Beijos,
Giovanna

3.4.14

Herchcovitch no SPFW!


A cada desfile que eu vejo - na internet, infelizmente - do gênio Alexandre Herchcovitch me apaixono mais e mais! Ainda mais os de verão, que sempre conseguem me conquistar e esse ano não foi diferente, por isso decidi fazer um post dedicado ao desfile! 


Muita sensualidade, casacos sessentistas e saias lápis dos anos 50, além de muita cor e glamour: já dá para perceber que a musa inspiradora de Herchcovitch nessa temporada foi Marilyn Monroe. Os momentos dos bastidores da atriz foram perfeitamente captados nos looks dos desfiles, que mistura o glamour de uma estrela - e ícone- de hollywood e ao mesmo tempo seu dia-a-dia, como o de muitas outras mulheres. A coleção trouxe peças de tirar o fôlego! Além do cabelo e da beleza que apareceram impecáveis no desfile. 


O grande ponto alto foi, com certeza, o corte das peças. Todas elas eram bem marcadas na cintura, com altura na joelho e valorização da silhueta. Além do acompanhamento de um trench coat, seja de linho, cashemere e também de latéx. Tudo em um estilo super lady-like, com acessórios como bolsas que imitavam sacos de pão e livros. Os tons mais claros receberam estampas, breves transparências e pontos de luz rosa, laranja, azul, além dos broches e das luvas. Tudo em muito bom gosto! 


Os looks mais escuros ressaltaram extrema sensualidade da diva dos anos 50. O busto foi muito bem marcado com cortes justos e cheios de detalhes. Predominaram tecidos brilhosos, pedrarias e estampas com fundo negro. O comprimento mais uma vez é até o joelho, seguido algumas vezes de fendas e a cintura extremamente bem marcada valorizando muito o corpo da mulher estilo Monroe: muitas curvas. A sacada também está no mistério da mulher mostrado com o último look acima, vestido estampado sobreposto com um trech coat preto de pedrarias, óculos de grau e muitos acessórios.
 

Uma outra ótima sacada da coleção foi a de pegar jaquetas e sobretudos inspirados em peças militares para retratar os momentos em que Marilyn costumava fazer shows nas bases militares norte-americanas. Herchcovitch explicou essa ideia ao Estadão: "Ela se cobria com um casacão de algum oficial, assim descuidadamente". 


A versatilidade está no jeans, aliás, um jeans mais leve e delicado: a cara do verão. E com o tecido se faz tudo: calças retas de cintura alta, saias lápis e tranch coats com corte de jaquetas jeans. Peças básicas acompanham as peças em jeans, juntamente com as releituras do famoso scarpin e os óculos que são uma combinação dos round glasses + óculos gatinho. O que se pode perceber nesses looks é que Alexandre captou não só o lado glamouroso de sua inspiração, Marilyn, mas também seu lado mais cotidiano, que não deixa de ser cheiro de detalhes e peças maravilhosas! 


A saia lápis é o must have da estação, nos mais variados tecidos, formas de estampas, como se vê nos dois primeiros looks acima. Gosto muito da combinação das cores e das estampas, de uma forma que caia bem e fique "bonito" de se ver. O segundo look, em particular é o meu favorito de todos dentro do desfile. Já o último look acima é uma releitura, nada muito óbvia, do vestido pink usado por Marilyn Monroe em "Diamonds are a girls's best friends", todo perfeitamente estruturado! As costas do vestido é também maravilhosa: há um laço bem grandão. Aliás, os laços apareceram em muitas peças como tops e saias também. 

Enfim, como deu para notar, eu amei o desfile e está entre os meus favoritos do estilista! Espero que vocês tenham gostado do post! Beijos,
Gi





28.3.14

Calça Xadrez!

Se eu pudesse indicar uma peça para o próximo inverno seriam - com certeza - as calças xadrez! Desde que vi uma dessa belezinhas na Zara ando obcecada por elas. Não comprei uma - ainda! Mas ando pesquisando muitos looks com essa peça tão bonita, simples e original ao mesmo tempo. 

O xadrez que sem dúvida é o mais bonito é o Tartan ou Tartã - como preferirem! O tecido foi criado há muuuito tempo atrás na Escócia e estampava principalmente os famosos kilts. Coco Chanel foi uma das responsáveis por trazer essa estampa para o guarda roupa feminino. Nos anos 70, foi a vez dos punks adotarem a tal estampa incorporando-a em suas calças e usando-as com elementos como o coturno, a jaqueta de couro, spikes, etc. 

A garota linda da primeira foto acima é a Sophia, do blog Esquisitices de Sophie, vale a pena conferir!

Acho que há maneiras de usar a calça xadrez dos looks mais clássicos aos mais "punks". Os looks inspirados no movimento dos anos 70 são meus favoritos, tanto que acredito que os melhores complementos para a peça são creepers, botinhas, coturnos e botas com salto - daqueles mais quadrados. Fica legal combinar com cardigãs mais largados, camisetas, jaquetas jeans e camisas jeans, tricôs compridos, jaqueta e colete de couro, ou seja, há uma infinidade de combinações. Também gosto muito do uso dos chapéus de camurça mas redondos e as beanies! 


Também sou muito a favor da mistura de estampas, mas nada muito exagerado: é bom conferir se as estampas ornam umas com as outras - como no terceiro look acima que foi cominado com uma estampa tweed. As estampas de listras mais tímidas e delicadas também combinam, mas opte por listras finas e em tons escuros. Outras forma de usar - caso você seja uma garota mais ousada - é em forma de conjuntinho, as calças mais curtinhas no tornozelo ficam melhores nesse caso. Além dos sapatos mais pesados nos pés, adoro a combinação com oxfords, slippers, scarpins e mocassins. 

Estou louca para comprar uma dessas, como disse já vi uns modelos na Zara e também vi na Forever 21 (simm, fui na loja, semana que vem gravarei um vídeo sobre isso!) e vale também ficar esperta em lojas como Renner e Riachuelo nesse inverno! Como sempre, também indico uma boa procurada em brechós, vocês não sabem a quantidade de calças lindas que vocês podem encontrar! 

O que vocês acham dessas calças? Vão apostar nelas para o inverno? Comentem!
Beijos, 
Gi 

5.3.14

Para Ler: O Grande Gatsby

Resolvi usar novamente a tag de livros que estava bem parada ultimamente. Li muitos livros desde então e estava morrendo de vontade de fazer um vídeo de resenhas, mas acabou que não ficou tão legal quanto eu esperava, então vou fazer as resenhas escritas mesmo.

O post contêm alguns spoilers, assim como as imagens!

A little bit of Leo heaven...: Photo | via Tumblr

O livro conta a história do enigmático milionário Jay Gatsby. Ninguém sabe ao certo de onde Gatsby veio e como ele fez nascer uma fortuna tão grande a ponto de dar constantemente enormes festas, regadas ao jazz dos anos 20. Tais festas, lotavam de gente de todas as partes da região de Nova York que  iam à West Egg - locam onde Jay morava - para aproveitarem e se divertirem na enorme casa iluminada e barulhenta. Dentro das festas, ninguém era realmente convidado, as pessoas apareciam, vindas em grupos e ninguém ao certo sabia quem era o grande e poderoso anfitrião, não é atoa que rolavam vários boatos sobre o passado desconhecido de Gatsby. 

A história é narrada por Nick, um cara que resolve se mudar para West Egg, em uma pequena casa ao lado da enorme mansão de Gatsby. Nick não fazia ideia de sua existência ou da existência das gigantescas festas. Mas eles acabam se conhecendo de maneira inesperada e Nick descobre um lado de Gatsby que nenhum de seus convidados nem sequer imaginou. 

Sua prima em segundo, ou talvez terceiro grau, Daisy, morava em East Egg, do outro lado da baía, com seu marido Tom, o qual Nick conhecia da faculdade. Ambos tinham muito dinheiro e também habitavam uma casa enorme e linda. Tinham uma pequena filha e também uma amiga muito próxima, jogadora de tênis, Jordan Baker, que chama muita a atenção de Nick. O mais interessante nesta enorme casa é que a fachada, de início perfeita, esconde um mundo tumultuado. Um exemplo disso é o fato de Tom possuir uma amante, fato que já é contado logo no início da leitura. 

The Great Gatsby!

Sobre os personagens, Gatsby é do tipo que tenta conquistar algo porque é escravo de um passado que não vai embora de sua mente. Daisy, apesar de essa ser só a minha visão, me parece uma pessoa alienada e confusa, fica aí a dúvida se Daisy realmente tem sentimentos ou age somente por dinheiro. Jordan, Tom, a amante e seu marido são amostras, senão críticas, da realidade daquela época, os famosos anos 20, regados ao som do jazz.

A trama de história envolve todos esses personagens num emaranhado e vai se desenrolando juntamente com a leitura. Apesar de ser um clássico da literatura inglesa, o livro de Fitzgerald consegue ter uma leitura bem fácil e leve. É impossível encontrar alguma dificuldade na leitura - como palavreado complicado ou trechos cansativos. As coisas acontecem sem muito rodeio, o que é ótimo. Li o livro super rapidinho e virou um dos meus favoritos da vida! O final, pelo menos para mim, foi injusto mas bem real, nada fantasiado e banal. 

O livro ganhou há pouco tempo uma versão para o cinema, que tem, ninguém mais, ninguém menos do que Leo DiCaprio - para a nossa felicidade! O figurino do filme, aliás, ganhou até um Oscar nessa última premiação. Ainda não assisti, mas pretendo! 

E vocês, já leram? O que acharam? Possuem alguma recomendação de livros? Comentem!
Beijos, Gi 

3.3.14

Red Carpet: Oscar 2014

Ontem assisti o Red Carpet e mais metade da cerimônia do Oscar e fiquei maravilhada com vários dos vestidos apresentados no tapete vermelho! A cerimônia for apresentada pela engraçadíssima Ellen DeGeneres, da qual sou fã! E, claro, babei demais ao ver novamente Lupita Nyong'o maravilhosa no tapete vermelho, além de, claro, ver Jared Leto e Leo DiCaprio (que mais uma vez não ganhou a estatueta )): ) numa mesma premiação. Selecionei meu looks favoritos para vocês!

Lupita Nyong'o



Uma das maiores expectativas da noite era o look da estreante Lupita Nyong'o! Tais expectativas foram superadas com muita competência, além de ganhar a estatueta de Melhor Atriz Coadjuvante, Lupita ainda usou um Prada feito para ela mesma, todo esvoaçante, com decote em V e azul pastel. Lupita flutuava pelo tapete vermelho e é, absolutamente, o crush de 2014!!! Adorei o batom e os brincos, mas eu, assim como muita gente, ainda estou em dúvida sobre a tiara. 

Sandra Bullock


Para minha surpresa, Sandra acertou bastante ao ir à cerimônia com esse Alexander MacQueen. Achei o caimento maravilhoso, as pregas foram perfeitamente montadas de modo que caíram super bem no corpo dela. Também amei a cor e o decote coração. Só não gostei da pulseira, que na minha opinião ficou sobrando no look. 

Jennifer Lawrence



Jen e seu Dior vermelho foram ao chão novamente só que dessa vez no tapete vermelho. hahaha Enfim, a atriz de Trapaça estava maravilhosa com um penteado que super valorizou o cabelo mais curto. Também amei a combinação das jóias com o Dior peplum. Apesar de simples, o vestido é lindo e até esse decote mais retinho ficou ótimo nela. 

Anne Hathaway

 

Mesmo não concorrendo a nenhuma categoria esse ano, Anne estava muito linda nesse pretinho nada básico, com aplicações metálicas e frente única. Achei também que a cauda do vestido caiu super bem no corpo na Anne. A atriz também acertou nos acessórios e na maquiagem bem limpinha. 

Cate Blanchett


Cate, que ganhou na categoria de Melhor Atriz, desfilou pelo tapete vermelho usando um Armani Privé nude, cheio de aplicações que pareciam sair do próprio corpo da atriz. Achei o vestido bem clássico e é claro que o nude não é grande novidade para ninguém mas as aplicações e o cabelo+brinco no estilo Old Hollywood renovaram o vestido. 

Emma Watson


Emma, que também só foi para apresentar um prêmio, usou um Vera Wang maravilhoso com tecido brilhoso na cor grafite, com cauda sereia que valorizou muito o caimento de vestido no corpo da Emma. Achei que essa separação das cores marcada da cintura ficou super bem pois ajudou ainda mais a marcar a silhueta. O batom vermelho deu vida ao look, que teria ficado apagado sem esse ponto de luz.

Bom, há muitos outros looks dos quais amei, mas esses foram meus favoritos! Qual foi  favorito de vocês? Comentem! Beijos, 
Gi